PRODUTOS

Livro: Maternidades no plural: Retratos de diferentes formas de maternar

Cada mãe tem uma história, e Maternidades no plural busca compartilhá-las: com relatos de seis mulheres diferentes, esta coletânea funciona não só como um caleidoscópio, mas também como uma celebração das diversas — e igualmente válidas — formas de maternar.

 

Não existe jeito certo de ser mãe: maternar é um amplo leque de possibilidades. Annie Baracat, por exemplo, enfrentou resistência até de amigos quando adotou uma criança e se tornou mãe solo por opção. Já Ligia Moreiras nunca sonhou em ser mãe, mas aprendeu a percorrer o caminho da maternidade sozinha e hoje ajuda outras mulheres a fazerem o mesmo.

 

Junto com seu primeiro filho, Deh Bastos nasceu como mãe e renasceu como mulher preta. Glaucia Batista não imaginava que teria que se adaptar à maternidade atípica, mas passou por esse processo duas vezes. Depois de abandonar o projeto hollywoodiano de família heteronormativa, Marcela Tiboni pôde vivenciar a dupla maternidade. Mariana Camardelli, por sua vez, aprendeu na prática que é possível maternar (e amar) filhos que não são seus. Aqui estão algumas das muitas maneiras possíveis de cuidar e de ser mãe em um mundo cada vez mais diverso e aberto às diferenças.

Livro: Madrasta também educa

Dicas Práticas de uma Educadora Parental em Disciplina Positiva

Eu não cresci sonhando em ser madrasta, mas me apaixonei por uma pessoa que já tinha sido casada e já tinha filhos. E agora? Virei bruxa? Vou alimentar crianças com maçãs envenenadas ou deixá-las soltas à própria sorte numa floresta sem comida e sem caminho de volta?

 Ser madrasta aconteceu na minha vida e quando percebi que precisava reinventar a narrativa dos estereótipos de bruxa, me vi solitária e perdida. Qual meu papel? Se eu pedir para o meu enteado lavar a louça estarei me transformando na madrasta escravocrata da Cinderela? Como lidar com isso tudo?

Nesse caminho complicado (e cheio de preconceitos) encontrei a Disciplina Positiva - uma filosofia de educação que me trouxe uma oportunidade de educar filhos que não saíram da minha barriga com respeito, gentileza e afeto. 

 E depois de uma caminhada de experiências e estudos divido com você neste livro o que mais funcionou aqui em casa com meus enteados. Espero que seja benéfico para você, querida madrasta, e que você consiga encontrar acolhimento para construir seus laços, respeitando a si mesma e a todos ao seu redor no seu processo. 

Maternidades no plural com Mari Camardeli.jpg
unnamed.jpg

Quer estampar seu orgulho de ser madrasta por aí? 

Veja os produtos que a GaleriaPIX preparou aqui: