Ativo 2.png
Voltar para o Site
  • Mari Camardelli

Histórias de Madrastas

"Me separei porque meu ex arrumou uma amante. Temos uma filha de 5 anos. Devo aceitar a atual mulher em festas da nossa filha?"

Foi assim que começou nossa conversa. Uma mãe (que não é madrasta) buscando lidar com o tanto de dor que existe quando há uma traição. Aprofundando a história, entendi que o ex marido dela tem outro filho com a madrasta, e que a menina é apaixonada por esse novo irmão. E que eles funcionam bem como família, tanto do lado de cá, com ela, quanto do lado do pai.

Somos nós, adultos, que precisamos lidar com as nossas mágoas, traumas, raivas e dores. As crianças não merecem viver por tabela as coisas mal resolvidas que a gente carrega dentro. Isso faz doer menos? Não. Isso faz a traição virar algo certo? Jamais. Mas a beleza de ver essa mãe buscando, de alguma forma, conversar sobre o assunto para conseguir lidar e receber principalmente esse irmão da filha dela foi tocante.

Conversamos mais um pouco, essa ferida doi muito, pelo que eu consigo perceber. Ela tem raiva, muita raiva. Também se sente triste. Comenta que não sabe se consegue fazer essa mudança, porque essa ferida parece não parar de sangrar. E o que eu acho dessa história toda, ela me pergunta. Eu acho lindo a gente estar conversando sobre isso. Eu acho incrível você tentar.

Tentar aceitar esse menino, irmão da sua filha. De repente, aceitar essa mulher que está agora no papel de madrasta. E tentar já me fala muito sobre quem você é, sobre os seus valores. Tentar porque sabe que isso pode ser bom para a sua filha. Tentar porque as crianças não deveriam pagar o preço das traições dos adultos.

E se você não conseguir? Tudo bem. Não dá para dizer que não tentou.

E vocês, o que acham disso? Criei a polêmica, agora vamos conversar. Bora?

ps: A dona da história permitiu a divulgação neste canal.

#irmãos #crianças #madrasta #maternidade #pai #traição #reflexão #inteligênciaemocional #conversa #família #amor

87 views0 comments

Recent Posts

See All